19 de agosto

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
25/06/22 às 14h31 - Atualizado em 27/06/22 às 14h33

São Sebastião comemora 29 anos com vacina no braço da população

COMPARTILHAR

Esta sexta-feira  (24) foi dia de um passeio diferente para a família Silva. O açougueiro Francisco e a dona de casa Marquel levaram os filhos Ester e Pedro Henrique até a Administração Regional de São Sebastião para atualizar os cartões de vacina. Enquanto pai e mãe tomaram a dose de reforço contra a covid-19, Ester, de 7 anos, iniciou seu ciclo vacinal. Já Pedro Henrique, 2 anos, recebeu o imunizante contra a influenza.

“A vacina é proteção”, resume Marquel. Para ela, a família receber os imunizantes é importante para evitar doenças e, no caso de contaminação, para que os sintomas sejam leves. Já Francisco elogiou a montagem de uma tenda de vacinação junto ao prédio da administração regional. “É muita facilidade ser tudo em um só lugar e atender todo mundo”, disse.

A vacinação no local ocorreu nesta sexta e prossegue neste sábado (25), das 9h às 13h. O Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Imunização da Região de Saúde Leste disponibiliza os imunizantes AstraZeneca, CoronaVac, Janssen e Pfizer para primeira dose, segunda dose e reforços.

A ação na área externa da administração regional também conta com a oferta de serviços de outros órgãos do Governo do Distrito Federal e instituições parceiras, como o Detran, no sábado.

A expectativa é que até 10 mil pessoas passem por ali nos dois dias. “Nós estamos observando que 30% desse público tem buscado a aplicação da vacina, e por isso nós agradecemos à Secretaria de Saúde”, afirmou o administrador de São Sebastião, Ataliba Rodrigues Pereira.

A variedade de serviços oferecidos em um só lugar, que vão do corte de cabelo à educação de trânsito, atraiu os irmãos Ingrid Roberta dos Santos, 16 anos, e João Vitor, 14. A primeira parada deles foi a tenda da Secretaria de Saúde, onde ambos receberam a dose de reforço contra a covid-19. “É muito importante, porque a gente se livra de pegar a doença ou, se acontecer, que os sintomas sejam bem leves”, avaliou Ingrid.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Mapa do site Dúvidas frequentes