17 de abril

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
29/03/21 às 14h41 - Atualizado em 29/03/21 às 14h41

Cerca de R$ 5 milhões para 26 escolas de São Sebastião

COMPARTILHAR

A Coordenação Regional de Ensino de São Sebastião já executou quase R$ 5 milhões em reformas e obras de peso nas 26 escolas da cidade em 2020. O orçamento veio de emendas parlamentares, do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf) e de contrato de manutenção do GDF. Serão beneficiados 19,5 mil alunos.

“Praticamente todas as nossas escolas passaram por algum tipo de reforma para o ano letivo de 2021, algumas ainda estão nessa fase”, explica Luciana Pontes Dias, desde setembro de 2020 na Coordenação Regional de Ensino da RA. “O olhar diferenciado do governador Ibaneis facilitou que deixássemos os prédios bem organizados para receber nossos alunos”, diz.

Reformas de banheiros, alambrados e telhados; ampliação de cozinha e depósito de mantimentos; novas calçadas e pisos do pátio recreativo; jardinagem; troca do forro do teto; manutenção elétrica e até a construção de uma nova caixa d’água foram realizadas ao longo de 2020 nas escolas da região. O fato das aulas não serem presenciais, devido à pandemia, facilitou muito a reestruturação dos espaços.

Que o diga Aline Grazielle Gomes, diretora do Centro de Ensino Fundamental (CEF) São José, instituição que abriga, aproximadamente, 2 mil alunos dos anos iniciais e finais. As obras no espaço começaram em meados de novembro do ano passado. Com os R$ 240 mil de emenda parlamentar repassados para a escola, foi possível trocar os armários e balcões da cozinha, todos em inox, parte do piso do pátio recreativo, todas as grelhas de escoamento de água, além de ampliar o depósito de mantimento e pintar as grades da quadra e de toda a escola.

“Com a nova pintura a escola ficou mais viva, dá até mais ânimo para trabalhar”, constata. “Eram mudanças mais do que necessárias, o lugar melhorou 100%, agora só faltam os banheiros”, planeja.

Maranhense de São Luís há dois meses no DF, a faxineira Deise Nogueira, 27 anos, matriculou os filhos de 11 e 13 anos no CEF São José e ficou impressionada com a estrutura da instituição. “É bom a gente saber que nossos filhos vão estudar num lugar organizado”, elogia.

No Centro de Ensino Fundamental Jataí, próximo ao Setor Barreiros, nos limites da zona rural, a situação era de emergência. Isso porque a caixa d’água da escola estava para despencar da precária estrutura de apoio. “Para piorar, além de não ser suficiente para abastecer toda a escola, em cima dela ficava um para-raios, ou seja, era muito perigoso, tanto que ela estava desativada”, revela o supervisor, Cláudio Sérgio de Araújo. “Foi preciso agir rápido”, antecipa a coordenadora de Regional de Ensino de São Sebastião, Luciana Pontes.

Os primeiros movimentos para a reforma começaram em dezembro de 2020. Uma nova estrutura de concreto foi construída, abrigando agora uma caixa d’água de 13 mil litros, três vezes mais do que os quatro mil da anterior,  e suficiente para atender os 499 alunos da instituição. E as benfeitorias não pararam por aí. Graças a uma verba de R$ 130 mil, todo o CEF Jataí foi pintado e, por meio de emenda parlamentar, a instituição ainda adquiriu dez aparelhos de ar-condicionado e três TVs de LED. A parte elétrica da instituição também foi trocada.

“Agora vamos batalhar para reformar as mesas do recreio e transformar a área lateral à escola, em espaço de lazer, o terreno até já foi doado por uma associação”, revela, animada, a coordenadora de ensino.

Uma nova escola para o Mangueiral

Segundo a Coordenação Regional de Ensino de São Sebastião, a última escola a ser construída na região administrativa foi há 12 anos. Um dado que vai mudar com a inauguração da escola de número 27  no Jardins Mangueiral, num terreno de mais de 5 mil m².

Serão quase mil  m² de área construída, abrigando 14 salas de aula, auditório, sala de leitura, teatro de arena, cozinha industrial e refeitório. Além da área administrativa, a futura sede escolar da RA contará também com laboratórios, bicicletário, guarita, estacionamento, parque infantil, além de um ginásio poliesportivo.

O processo licitatório para o projeto foi publicado em 9 de fevereiro de 2021, no Diário Oficial do DF e prevê orçamento no valor de R$ 8.246.140,47. “É uma vitória do GDF, da nossa gestão, vamos ter mais uma escola classe”, comemora a coordenadora Luciana Pontes. “Ficamos feliz em ver o esforço do governador em aumentar as salas de aulas aqui na região, que tem uma carência muito grande”, emenda.

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros